Propose icon

NOVA FILIAL BOM JESUS!

Na Rua Luis Inácio Dutra, 477, Sala 02 Visite-nos

Blog da Cyber

Author
admin
Date
6 de fevereiro de 2018
Comments
0

Como compartilhar a internet em família

Do controle de acesso das crianças aos planos de dados, confira alguns dos segredos de como compartilhar a internet de forma harmoniosa.

 

Todos nós temos nossos próprios “assuntos prioritários” quando começamos a navegar na internet, mesmo que eles não sejam lá tão relevantes assim. Entre os vídeos de gatos, reuniões via Skype, intermináveis e-mails e musicais de desenhos infantis, cada membro da família têm que resolver seus próprios assuntos. Entender como compartilhar a internet de forma organizada pode facilitar bastante a vida de todos.

 

 

Banda larga (às vezes, nem tanto)

Com o consumo constante e natural de arquivos mais pesados, como os filmes e as séries, os Mbps são consumidos mais rapidamente, o que afeta no desempenho de como compartilhar a internet com a família em uso simultâneo, de dois ou mais dispositivos.

Para você ter uma boa noção de como funcionam os modelos de internet oferecidos atualmente e quais são as opções disponíveis no mercado, dê uma lida no artigo que trata sobre a diferença entre internet a rádio, fibra óptica e adsl, antes de sair de casa para contratar a sua.

 

 

Potencializar e não limitar relacionamentos

Assim como o roteador pode ser um limitador para os dados que você adquiriu com a companhia, a internet, quando usada de forma incorreta, pode acabar dando uma boa restringida no contato familiar. Compartilhar a internet com a família é uma necessidade, de fato, mas não mais real do que a de compartilhar momentos.

Não entraremos no mérito desta questão, afinal, o problema é o exagero, a falta total de contato. Claro que a família não precisa estar 24 horas por dia reunida, mas não podemos esquecer que a vida de verdade está aqui, do lado de fora das telinhas, você concorda?!

 

Facilidades consideráveis

Os pontos positivos de uma boa internet são bem claros e óbvios. Nada melhor do que uma fonte abundante de informações ao alcance das mãos. Se bem utilizada, a internet é uma verdadeira revolução de conteúdo, considerando que os estudantes não precisam mais apelar para as antigas enciclopédias para tirar algumas dúvidas básicas.

Conteúdos mais específicos, para os que estão em fase de graduação, também podem ser encontrados, mais do que isso, debatidos em fóruns e comunidades. Ok, pode não ser tão simples assim munir-se de disciplina e motivação para estudar online, mas algumas podem facilitar e muito o trabalho.

 

 

Cuidado com o excesso

Nem precisamos falar da possibilidade de se viciar nas redes e páginas de interesse, esse é um mal contemporâneo que ainda não exibiu todos os seus sintomas. O problema é o excesso de informação na web, sobre todos os assuntos possíveis, e a falta de controle sobre o que os pequenos andam acessando.

Nas redes sociais, proteja todas as fotos e informações daqueles que são de sua família. É possível restringir e limitar quase tudo, mas claro, tudo depende do tipo de publicação e seus objetivos.

Outro possível gerador de dores de cabeça, é postar com frequência informações sobre onde você e seus familiares estão indo. Infelizmente, nem todo mundo está na internet com boas intenções e muitos casos relacionados a assaltos em residências têm essas publicações como origem.

Quando temos crianças em casa, um controle ainda mais intenso pode ser necessário. Os pequenos podem ser mais influenciáveis e impressionáveis, tornando-os alvos fáceis para golpes e distribuição irrestrita de vírus e outros males cibernéticos. Definitivamente, compartilhar a internet com a família se tornou uma necessidade básica, mas requer alguns cuidados.