fbpx
Propose icon

NOVA FILIAL BOM JESUS!

Na Rua Luis Inácio Dutra, 477, Sala 02 Visite-nos

Blog da Cyber

Author
admin
Date
11 de junho de 2019
Comments
0

Conheça os principais cuidados para se ter com o uso das redes sociais pelas crianças 100%

Compartilhar informações e imagens via mídia social faz parte do cotidiano de muitas crianças e adolescentes. As mídias sociais permitem que as crianças se comuniquem umas com as outras e documentem e compartilhem o que estão fazendo em tempo real. O poder de rede das mídias sociais significa que não é incomum as crianças estarem conectadas com pessoas que nunca conheceram pessoalmente.

Seja via mensagem de texto ou um aplicativo de smartphone como o Instagram ou o Snapchat, as crianças e jovens de hoje podem compartilhar informações pessoais muito além do que seus pais poderiam fazer quando eram jovens. É importante que os pais aprendam sobre as diferentes tecnologias que as crianças estão usando para ajudar a mantê-las seguras online.

Quais são os perigos que as crianças enfrentam nas redes sociais?

Os perigos que as crianças enfrentam nas redes sociais podem ser definidos como qualquer coisa que possa causar danos a um usuário de uma rede social. Esse dano pode vir de várias formas (por exemplo, físico, emocional, psicológico, financeiro, social e de reputação). Muitos dos diferentes tipos de perigos da Internet são descritos abaixo.

Exposição a conteúdo impróprio

Esse tipo de perigo na Internet resulta de uma criança que visualiza conteúdo inadequado à idade ou ao nível de desenvolvimento psicológico dessa criança. Os principais tipos de danos que podem resultar desses perigos são emocionais e psicológicos. Visualizar material inadequado pode resultar em anormalidades comportamentais. Alguns exemplos desse tipo de perigo são:

Pornografia;

Violência gráfica;

Obscenidades Verbais.

Perigos Relacionados com o Crime

Esse tipo de perigo na Internet ocorre quando um usuário da Internet se torna alvo de um criminoso online. Esses criminosos podem causar danos em todas as formas mencionadas acima. Uma pequena lista dos perigos mais comuns relacionados ao crime estão listados abaixo.

Hackers;

Ladrões de identidade;

Cyber-bullying.

Como manter as crianças seguras nas mídias sociais?

Sites de mídia social como o Facebook podem ser uma ótima maneira de as crianças interagirem umas com as outras. Mas também é importante que os pais estejam cientes dos efeitos negativos e dos perigos de estar nesses sites.

Pense na Internet como um grande espaço aberto

Você não deixaria seu filho em um grande local público como um shopping durante o dia e esperaria que todos que ele encontrasse o tratassem com gentileza e protegessem seus melhores interesses, não é? Essa é uma boa analogia para o que acontece quando uma criança entra online sem supervisão. Certifique-se de ficar de olho em exatamente com quem seu filho está falando e quando.

Esteja ciente do potencial para o bullying

Embora seja provável que muitas crianças online tenham interações agradáveis ​​com amigos e colegas, na maior parte, a verdade é que o bullying – tanto online quanto offline é uma realidade entre as crianças.

Nota: quando você tem mais oportunidades de interação social, você tem mais oportunidades de rejeição ou intimidação pelos colegas. Fique de olho nos sinais de que seu filho pode ser vítima de bullying e eduque-o sobre o bullying na escola .

Saber sobre algo chamado de depressão no Facebook

Pesquisadores dizem que olhar no Instagram ou postagens no Facebook de eventos felizes na vida de outras pessoas pode fazer com que algumas crianças com baixa auto-estima se sintam ainda piores. Isso faz uma certa dose de sentido quando se considera o fato de que as pessoas tendem a postar boas notícias e fotos de si mesmas em festas em sites de mídia social.

Certifique-se de explicar ao seu filho que o que ele vê nos sites de mídia social não é, definitivamente, um reflexo do que realmente é a vida cotidiana de uma pessoa. Não é provável que as pessoas publiquem notícias sobre falhas ou erros ou momentos em que não se sentem bem consigo mesmas. Imagens de pessoas brilhantes e felizes em tais sites contam apenas uma pequena parte da história muito maior.

Defina uma base sólida de confiança e comunicação

Certifique-se de que seu filho saiba que ele pode ir até você com um problema e que você ouvirá quaisquer problemas que ele esteja tendo, sem medo de perder seu amor ou afeição. Quando você se torna alguém em quem seu filho se sente confiante, ele estará mais propenso a conversar com você sobre qualquer problema.