fbpx
Propose icon

NOVA FILIAL BOM JESUS!

Na Rua Luis Inácio Dutra, 477, Sala 02 Visite-nos

Blog da Cyber

19/05
Author
admin
Date
19 de maio de 2020
Comments
0

Segurança na internet: Mecanismos de proteção

Você sabia que é possível ter segurança na internet por meio de mecanismos de proteção simples? Esses mecanismos são cada vez mais essenciais para quem gosta de navegar na Web!

A segurança na internet e os mecanismos de proteção na Web são temas muito importantes, principalmente em uma sociedade conectada como a de hoje.

Porém, são raras as pessoas que de fato tomam algum cuidado ao utilizarem a internet.

Esse tipo de atitude pode ser muito grave em alguns casos, principalmente quando há o uso de cartões de crédito, documentos oficiais e informações pessoais. Por isso é tão importante manter uma boa segurança na internet.

Em suma, existem mecanismos de proteção que podem garantir uma maior segurança. No entanto, em nenhum caso são 100% eficientes, mas a união de um ou mais mecanismos pode prevenir vários ataques.

Vejamos como manter a segurança na internet pelo uso de alguns mecanismos de proteção.

Fundamentos da segurança na internet

Existem alguns fundamentos a serem levados em conta quando falamos de segurança, sendo importante que todos os requisitos continuem sendo considerados e satisfeitos até mesmo na internet. São eles:

● Identificação:

é a capacidade de identificar os agentes atuantes em um local. Podemos pensar, por exemplo, que se trata de um crachá;

● Autenticação:

quando um agente da segurança está desconfiado de alguma pessoa, ele pode pedir uma prova de que as informações apresentadas por ela são verdadeiras. Esse ato de validação de informação é chamado de autenticação;

● Autorização:

após identificado e autenticado, o próximo passo é a autorização. Em suma, são as regras de atuação de determinados agentes em um meio;

● Integridade:

manter as informações verdadeiras e íntegras é vital para qualquer sistema online, e isso pode ser feito simplesmente impedindo que agentes não autorizados atuem no local;

● Não repúdio:

consiste na lógica de que se algo foi feito, alguém o fez. Dessa forma, impede que um agente negue sua atuação no meio, caso o tenha feito.

Embora pareça um esquema de segurança bastante consistente (e assim o é), ainda existem problemas operacionais.

Portanto, são necessárias políticas de segurança que reforçam ainda mais a segurança na internet. Veja abaixo.

As políticas de segurança como mecanismos de proteção

As políticas de segurança nada mais são do que as regras que devem ser seguidas.

Além disso, elas englobam tanto a instituição quanto os clientes, e devem ser levadas a sério. Vejamos suas áreas de atuação:

● Política de senhas:

exprime o padrão de senhas que deve ser usado na aplicação, informando o número mínimo e máximo de caracteres, a formatação e periodicidade de troca;

● Política de backup:

está preocupada com a forma de armazenamento de cópias de segurança;

● Privacidade:

a política de privacidade trata da forma como informações pessoais devem ser zeladas dentro da instituição;

● Política de confidencialidade:

cuida de como as informações institucionais devem ser tratadas;

● Termos de uso:

serve para delimitar as regras quanto ao uso de recursos computacionais, apresentando limitadores importantes.

Outro mecanismo de proteção para segurança na internet é o uso de logs nos sistemas.

Segurança na internet: logs

Um log nada mais é do que o registro de atividade de um sistema. Dessa forma, acompanhar os logs pode ser extremamente importante para detectar ataques ao servidor, alterações em dados, e até roubo de informação.

Além disso, pode servir para mostrar os passos que levaram a um problema específico, facilitando sua recuperação, também abrindo espaço para identificar possíveis problemas de hardware na máquina.

Para usufruir desse mecanismo de proteção, é importante que a hora de seu sistema esteja correta, pois será ela quem irá registrar no relatório. Da mesma forma, é importante restringir o acesso aos arquivos de logs de seu computador, pois isso aumenta sua segurança.

Para complementar sua segurança, é sempre importante o uso de antimalwares em sua máquina.

Ferramentas antimalware

Os antimalwares são ferramentas que impedem a execução de códigos maliciosos em seu computador. Além disso, caso já estejam em execução, eles têm o poder de interromper a atuação desses agentes.

Alguns exemplos dessas ferramentas são os antitrojan, antivírus, antispyware e demais dessa categoria. Nos dias de hoje, podemos utilizar essas ferramentas direto da internet.

O uso do firewall pessoal

Embora existam diversas funcionalidades das ferramentas antimalwares, elas nem sempre dão conta de todos os ataques recebidos.

De fato, para deixar sua segurança ainda mais robusta, é sempre bom contar com um dos mecanismos de proteção mais negligenciados: o firewall pessoal.

No Windows 10, por exemplo, essa ferramenta já vem integrada no sistema, e conta com uma grande biblioteca de vírus para ajudar a identificar ataques à sua máquina.

No entanto, sempre existem várias outras opções, tanto pagas quanto gratuitas.

Veja mais informações como essa no blog da CyberFly.