Propose icon

NOVA FILIAL BOM JESUS!

Na Rua Luis Inácio Dutra, 477, Sala 02 Visite-nos

Blog da Cyber

Author
admin
Date
11 de setembro de 2018
Comments
0

Você sabe como nasceu a internet?

Em pouco mais de meio século, vimos um avanço quase que desenfreado das tecnologias, populares ou não. Descubra em que momento a internet apareceu.

O que vamos falar aqui não é Fake News, muito menos caça-cliques: O mundo já funcionou sem a internet, você acreditando ou não. Parece difícil de imaginar, já que baseamos a nossa estrutura sistemática nos alicerces da tecnologia, talvez até mais do que deveríamos, mas não podemos negar que esse é um caminho natural e, se bem utilizado, pode proporcionar avanços reais à humanidade.

Agora, vamos voltar umas boas seis décadas, até o final da década de 50, quando alguns computadores colossais (também conhecidos como mainframes) manuseados por cientistas daqueles bem estereotipados, com óculos de fundo de garrafa e jalecos brancos, começavam a fazer as primeiras interações em rede no mundo, ou melhor, como não é de se surpreender, em células militares e bancos estadunidenses.

Aliás, se você não quiser se sentir como se usasse uma dessas geringonças bem antigas, aconselhamos a dar uma olhada nessas dicas aqui, para uma internet acelerada e eficiente:

– Planos de Internet Residencial

– Qual o melhor plano de internet para a minha residência

– Como melhorar a internet e o sinal Wi-fi da sua casa

ARPANET

É tido como o pai de todo o sistema de redes que conhecemos atualmente, com um chaveamento de dados que eram distribuídos em determinados computadores, como já dissemos, inicialmente em organizações militares, tudo a ver com o contexto histórico da época: Guerra Fria. O primogênito desse sistema centralizador de informações era a DARPA, o Departamento de Defesa Americano, naquele precioso jogo de informações contra a URSS.

Um mapa lógico foi criado para abastecer inúmeras bases através da ARPANET, mas foi apenas no final da década de 60 que a primeira mensagem foi enviada de forma mais espontânea, nada que já constava no arquivo de dados disponíveis para compartilhamento através do sistema elaborado. Temos então o primeiro e-mail, através de dados enviados que se transformavam nas letras que chegavam do outro lado da tela.

Depois que o clima de tensão iminente no conflito entre as potencias bélicas e econômicas internacionais começou a ficar para trás, universidades e centros de tecnologias abertos começaram a ter acesso à rede ARPANET, começando a construir um escopo para o destino da internet em todo o mundo.

Colaboração de ideias

Largamos o conflito para entrar no cenário de compartilhamento de ideias que saiam de cabeças geniais e antenadas com as novidades tecnológicas em universidades americanas, isso no decorrer dos anos 70 e 80.

Aos poucos, foram nascendo os servidores, capazes de gerar e conectar dados, criando ligações com os satélites, transmissões via rádio, enfim, começando a tomar o corpo que conhecemos.

Formato atual

Foi bem na virada dos anos 80 e 90 que começamos a encarar a internet com essa roupagem atual, com a qual estamos tão familiarizados. Foi o inglês Tim Berners-Lee que lançou o www, ou melhor, World Wide Web, com o visual que aproxima a ferramenta aos mais leigos (a maioria de nós), afastando todos aqueles códigos e aparência robotizada, que complicaria o uso para muita gente.

A partir daí, compras na internet viabilizadas através do HyperText Transfer Protocol Secure (HTTPS), sites de buscadores que aproximam todos os portais que apresentam determinado assunto pesquisado, sinais Wireless distribuídos no meio da rua em inúmeras cidades… Falamos de um caminho sem volta, com incontáveis prognósticos sobre o que será o futuro dessa relação entre a abundância de dados e nós, humanos.