Blog da Cyber

14/08
Author
admin
Date
14 de agosto de 2020
Comments
0

A grande ajuda que as compras online têm proporcionado para o mercado

A economia tem sido formado por várias trocas ocorrendo ao mesmo tempo.

O método tradicional de se fazer isso é ir até o local de venda, olhar e experimentar o produto e, caso tenha interesse, levá-lo para casa.

Porém, a pandemia mudou essa rotina, e as compras online estão mais fortes do que nunca.

A migração de empresas para o mundo digital é algo que vem acontecendo há alguns anos.

De fato, algumas empresas mais adiantadas investem pesado nessa modalidade de vendas há bastante tempo, seja em lojas virtuais, vitrines virtuais ou simplesmente chamarizes na internet.

No entanto, aqueles que não estavam interessadas nesse mercado foram forçadas a entrar de cabeça nele, pois a outra alternativa era a falência.

Por sorte, o terreno estava preparado para o grande volume de compras online.

Aplicativos especializados nessa temática, como Ubereats, iFood e vários outros serviram de apoio para o comércio digital, assim como plataformas de e-commerce e construtores de sites.

Ao que tudo indica, mesmo após a pandemia, o hábito de comprar pela internet não vai mudar muito.
 

Comprar online é o novo “normal”?


 
Embora realizar compras pela internet pode ter deixado os consumidores desconfiados no início, a maioria deles acabou optando pela modalidade e provavelmente não vai abandoná-la tão cedo.

Se você adora fazer compras online veja algumas dicas de segurança indispensáveis!

Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo traz dados interessantes sobre este tema. De 1.000 entrevistados, concluiu-se que 61% realizaram mais compras pela internet do que antes da pandemia.

Além disso, quase 50% dos entrevistados estão realizando compras online com mais frequência, principalmente comida e bebida.

A satisfação dos entrevistados é inegável: 78% ficaram satisfeitos com a experiência de comprar pela internet.

Além disso, 70% pretendem comprar online ainda mais vezes.

O atual presidente do SBVC, Eduardo Terra, alerta para uma mudança real no comportamento do consumidor, e que empresas engajadas durante a pandemia sairão na frente no pós-crise.

Se não fossem as vendas por e-commerce e aplicativos, as restrições impostas pela pandemia certamente teriam impactado muito mais nos mercados ao redor do mundo.

Isso significa produtos estragando no estoque, baixa movimentação de dinheiro entre as pessoas e uma taxa altíssima de desemprego.
 

O aumento das compras online implica em um novo mercado?

 
Com certeza. As compras realizadas por meios digitais não cresceram apenas aqui no Brasil, mas sim no mundo todo.

Em uma pesquisa realizada pela McKinsey, vários países tiveram aumento de receitas por causa do novo coronavírus. O Brasil é um dos países que estão no topo desta lista.

O aumento não foi pequeno: empresas que trabalham com vendas pela internet saltaram de 42% para 62% no que diz respeito à porcentagem das receitas do negócio, representando um aumento de 46%.

Da mesma forma, a Itália passou por uma mudança semelhante, onde houve um salto de 47% para 64%, ou seja, um aumento de 36%.

Os EUA obtiveram um salto de 29% nas receitas advindas de compras online. Os países menos afetados ainda alcançaram aumentos superiores a 10%.

Podemos esperar que novas tecnologias surjam para refinar ainda mais os e-commerces e aplicativos de compra.

Uma das tendências atualmente é a contratação de desenvolvedores, redatores e designers para trabalharem em plataformas de vendas online. O intuito é aproveitar o potencial dessa tendência mundial.

Ainda há muito a ser aperfeiçoado, principalmente quanto às vendas de roupas e calçados.

Com o desenvolvimento de inteligência artificial, é bem provável que comprar roupas do tamanho exato do usuário seja possível.

Essa tecnologia certamente terá um grande impacto no comércio eletrônico, tendo potencial para acabar de vez com lojas de roupas convencionais, no caso se ser bem-sucedida.

Quer aproveitar e fazer algumas compras pela internet? Antes de tudo dê uma olhadinha em nossas dicas para evitar problemas com o comércio eletrônico.

Após ler nosso artigo, fique tranquilo para comprar o quanto quiser na Web.

Comments (0)

Write your comment