Conheça como surgiu a fibra óptica e sua história

Quem hoje em dia nunca reclamou da internet? Diversas pessoas dão risadas quando alguém toma um tombo, mas quando o sinal da internet cai, muitos ficam desesperados ficando ansiosos e estressados a espera de uma luz para que o sinal volte e termine suas atividades.

Temos o conhecimento que a tecnologia vem evoluindo a cada instante, garantindo a melhoria e facilidade a nós, seu dependente. A sua evolução, permite desfrutar de uma transmissão que não caia, pois em outras localidades internacionais, existem sistemas que possuem vários benefícios aos consumidores. Mas há um sistema que daremos uma atenção especial aqui, a Fibra Óptica.

Para que possamos entender o seu funcionamento, iremos voltar no tempo e saber da sua origem e evolução. Vamos lá?

Como surgiu a Fibra Óptica

No ano de 1870, muitos acreditavam que a luz viajava em uma única direção, ou seja, era indobrável. Essa teoria chegou ao fim, quando um físico britânico chamado John Tyndall fez uma descoberta magnífica que resultaria em um novo pensamento no campo da física e revolucionaria o mundo. John decidiu mostrar a plateia de observadores incrédulos, contestando que a luz pode sim, viajar em direções diferentes, quebrando de uma vez por todas o paradigma, sendo desmanchada e descoberta uma lei do universo.

O físico provou a sua teoria de uma forma bem simples, usando apenas um recipiente com água e uma lanterna. Provando sua descoberta que a luz faz curvas, guiaria a ciência para outro nível. Porém, a descoberta não serviu para nada, visto que, demorou 100 anos para ser discutido, em 1952.

Esse foi exatamente o ano que outro físico indiano, Narinder Singh Kapany, iniciou seus estudos sobre a simplicidade da reflexão total interna. Por coincidência, seus estudos fora desenvolvidos no local onde o físico britânico surpreendeu seus colegas.

Com mais flexibilidade no campo que estudava, o físico indiano estava procurando informações, resultando no fenômeno ótico que ocorre entre dois meios transparentes, dados como exemplo o raio e a água. Imaginamos a seguinte situação: Você está passando de carro em uma ponte, tendo em volta o mar. O tempo está chuvoso e de repente um raio (luz) vindo do meio com grande índice de refração (a água) e que incide num meio com mínimo de índice de refração (o ar). Iremos notar que o raio ao tocar no mar, o ângulo dessa ocorrência de luz for maior que um ângulo tido como fronteira, automaticamente o raio vai refletir no mesmo ângulo, caso contrário, passará para o outro meio.

Narinder Singh Kapany em sua apresentação utilizou cilindros de vidro transparente, películas de vidro – o físico estava buscando um objeto que tivesse o menor índice de refração, tendo como objetivo de aprisionar a luz em uma espécie de espelho.

A pelicular foi perfeita para a confirmação de sua teoria. A película em forma de tubo aprisiona a luz, fazendo sair pela outra extremidade. Por causa dessa descoberta magnífica que resultou na “formula mágica” que é indispensável, a internet ultrarrápida.

Encontrando a solução, só faltava encontrar um material com características refratárias de vidro e a maleabilidade de fios de cobre e logo em seguida estreitar estes canos de luz com a dimensão de um fio de cabelo.

Com esses recursos encontrados, finalmente foi criada a Fibra Óptica para a nossa felicidade. Garantindo melhor transmissão com mais velocidade, instalados nas grandes cidades brasileiras, ajudando cada vez mais empresas e comércios.

 

 

Artigos mais populares:

Veja como Melhorar o Sinal do WI-FI

Qual melhor Plano de Internet para Minha Residência

Add Comment