Blog da Cyber

27/08
Author
admin
Date
27 de agosto de 2020
Comments
0

Programas para videoconferência: como eles têm ajudado

A comunicação é uma das atividades mais importantes dentro de uma empresa, mas a pandemia limitou muito nosso contato com o próximo; é justamente aí que os programas para videoconferência entraram na jogada.

Uma videoconferência é como uma reunião presencial… só que à distância.

Dessa forma, todas as regras de etiqueta e comportamento estão presentes no ambiente digital também – nada de participar usando pijama.

O principal uso das videoconferências é o alinhamento da equipe em relação a um objetivo comum.

De fato, manter os colaboradores focados e alinhados com a empresa, sem o contato constante com eles é um verdadeiro desafio.

Porém, se não fossem os programas para videoconferência, a maioria das empresas teria sérios problemas de comunicação neste momento de dificuldade.

Está precisando realizar uma videoconferência mas não sabe qual programa utilizar? Veja um breve resumo de cada programa disponível.

Principais programas para videoconferência

 
Os programas de videoconferência ficaram extremamente populares em decorrência da quarentena, principalmente por causa da adoção do home office como padrão de trabalho em muitas empresas.

No entanto, alguns programas surgiram para aproveitar o mercado emergente, e separar o joio do trigo pode ser confuso para quem não entende muito de computadores. Vamos te dar uma mãozinha nesse ponto.

1. Skype

 
O Skype é um veterano de guerra desse mercado.

Houve uma época em que era muito comum fazer uso do Skype, pois plataformas como Facebook e WhatsApp não eram tão difundidas como são hoje.

Mesmo sendo um programa “velhinho”, ele ainda é muito poderoso: em sua versão gratuita, é possível realizar reuniões com até 20 pessoas ao mesmo tempo.

Além disso, o Skype conta com ferramentas de integração, tradutor em tempo real e vários outros recursos interessantes.

2. Hangouts Meet

 
Desenvolvido pela gigante de tecnologia, o Google, o Hangouts Meet não poderia ser melhor: ao criar uma conta gmail, você tem acesso gratuito à plataforma de videoconferência, onde é possível fazer reuniões com até 150 pessoas.

Ele conta com um chatintegrado, o que permite se comunicar de várias formas.

Além disso, o programa facilita a transferência de arquivos, sejam eles de vídeos, texto ou áudio. É uma ferramenta revolucionária – como tudo que vem do Google.

3. Slack

 
O Slack é voltado para a produtividade e a comunicação eficiente.

Esse programa para videoconferência é usado principalmente por startups e tem ferramentas incríveis para sua empresa.

Com o Slack é possível criar grupos de pessoas separadas por área de atuação, setores da empresa e assim por diante.

Além disso, ele facilita o compartilhamento de arquivos e a troca de informação entre a equipe. Sua versão gratuita é limitada, mas os planos pagos são baratinhos, iniciando em US$ 4 ao mês.

4. Zoom

 
Se o seu foco é realizar videoconferências sensacionais, o Zoom é o programa ideal para você.

Ele foi cuidadosamente desenvolvido para webinars, cursos online e até apresentações de grupo.

No quesito de participantes, ele é o rei da lista: o Zoom suporta até 1.000 participantes no mesmo vídeo, mas chega a alcançar até 10.000 espectadores ao mesmo tempo.

Além disso, é possível gravar todas as transmissões realizadas na plataforma, sendo ideal para estudantes.

5. Join.me

 
O Join.me não é exatamente um programa de videoconferência, mas sim uma forma de comunicação casual.

Ele não possui a formalidade do Zoom ou do Hangouts Meet, por exemplo, mas entrega uma troca de informação por áudio e vídeo satisfatória.

O diferencial do Join.me é sua praticidade de uso.

Precisa realizar uma videoconferência urgente? Crie uma sala no Join.me e compartilhe o link com a outra pessoa; nada de login nem cadastros desnecessários, só a simplicidade de alguns cliques.

Impactos dos programas de videoconferência nas empresas

 
Os programas de videoconferência trouxeram muitas facilidades para a vida das empresas e de seus colaboradores. Dentre os impactos dessa tecnologia, vale destacar:

  • A velocidade com que a comunicação ocorre, pois não há necessidade de locomoção para ter uma conversa de negócios.
  • O aumento de produtividade causado pelas novas técnicas de gestão em home office.
  • Diminuição de custos para manter um funcionário na empresa.
  • Troca de informação entre pessoas com interesses semelhantes, assim como materiais para estudo e troca de experiências.

Podemos dizer que as videoconferências vieram para mudar a estrutura das empresas, e com certeza será um hábito que permanecerá mesmo quando a pandemia passar.

Quer saber mais sobre esse tema? Leia nosso artigo sobre relacionamento com cliente e videoconferência!

Comments (0)

Write your comment