Blog da Cyber

09/06
Author
admin
Date
9 de junho de 2020
Comments
0

Segurança na internet: Atenção aos códigos maliciosos

Atenção aos códigos maliciosos: eles estão em toda a parte na internet! Alguns podem travar seu computador, já outros podem roubar informações pessoais.

Devemos sempre ter atenção aos códigos maliciosos que circulam pela internet, sendo que, muitas vezes, eles parecem inofensivos.

Uma propaganda atrativa, um e-mail suspeito e até mesmo um link podem ser perigosos.

Além disso, um código malicioso pode ser instalado tanto ao realizar a instalação manualmente quanto pela invasão do seu equipamento.

As formas mais comuns de ser infectado são:

● Acessar páginas Web sem um navegador seguro;

● Usar mídias removíveis sem os devidos cuidados, como pen-drives, CD, DVD e até HDs;

● Executar arquivos infectados ou programados para realizar ações maliciosas em sua máquina, geralmente encontrados em e-mail, sites ou mídias.

Vejamos quais são os tipos principais de malware circulando por aí.

Atenção aos códigos maliciosos: principais tipos de malware

Existem vários tipos de malware espalhados por aí, e costumamos categorizá-los de acordo com sua finalidade.

Além disso, até mesmo como ocorre a invasão também pode colocar o programa em uma categoria específica. Vejamos os principais.

Vírus

O vírus de computador age igual ao vírus biológico: ele se instala e se propaga no organismo.

Assim, ao ter um vírus hospedado em seu computador, ele irá fazer cópias de si mesmo, e ir tomando conta dos programas de sua máquina.

Cavalo de Tróia (Trojan)

Houve uma época em que os Trojans estavam na moda entre os hackers, e era possível ter sua máquina atingida por eles em qualquer parte da internet.

A principal característica desse malware é afirmar que serve para um objetivo, mas quando executado, acaba invadindo o sistema do usuário.

No entanto, às vezes ele realmente executa o que promete, mas também realiza ataques à máquina da pessoa.

Dessa forma, com uma atividade escondida, fica difícil eliminá-lo da máquina.

Ransomware

Essa modalidade de malware tem se tornado cada vez mais comum, principalmente por causa do aumento no uso de celulares.

Um ransomware, em resumo, bloqueia o acesso às informações contidas no aparelho, e geralmente pede um “resgate”.

Eles são particularmente eficientes quando o assunto é alterar a senha de desbloquear a tela do celular, sendo um dos mais comuns na atualidade.

Backdoor

Os malwares backdoor tem a finalidade de deixar uma “porta aberta” para o atacante, sendo possível retornar ao equipamento quando desejado.

Bancos de dados empresariais, por exemplo, devem redobrar a atenção aos códigos maliciosos, pois um backdoor pode coletar informações importantes da empresa com frequência.

Worm

Os worms são parecidos com os vírus, mas ao invés de infectar todo o computador, eles conseguem ir para outras máquinas.

Os principais pontos de ataque desses malwares são vulnerabilidades do sistema, permitindo que invadam, se reproduzam, e se espalhem por aí.

Podemos destacar ainda os bots. De fato, os bots são parecidos com os worms, mas permitem que as máquinas infectadas sejam controladas pelo invasor.

Dessa forma, o invasor pode utilizar todo o recurso computacional que conseguir para realizar ataques mais poderosos.

Spyware

Os spywares são um dos principais motivos para se ter atenção aos códigos maliciosos, pois são altamente invasivos e podem te deixar muito exposto na internet.

Um spyware consegue registrar tudo o que é feito em sua máquina, além de enviar relatórios para o invasor.

Dessa forma, ele captura cartões de crédito, registros de navegadores e demais informações pessoais.

Como cuidar de códigos maliciosos

Agora que você sabe o motivo para ter mais atenção aos códigos maliciosos, vamos às formas para efetivamente se livrar desse mal:

● Procure usar sempre programas originais, de preferência fazendo download direto da página oficial do programa;

● Atualize sempre o seu aparelho, não deixando nenhum programa desatualizado;

● Se tiver um antivírus, deixe-o atualizado sempre na versão mais recente, e faça, se possível, uma checagem diária em sua máquina;

● Deixe seu antivírus configurado para checar todas as extensões do seu computador, indo desde e-mails até unidades removíveis;

● Não execute mais de um antivírus em sua máquina, pois pode comprometer o trabalho realizado por eles;

● Tenha um firewall instalado e ativo em sua máquina, além de checar o log pelo menos uma vez por semana;

● Tome cuidado com as permissões de instalação e execução dos aplicativos que utiliza, pois podem não ser coerentes com a aplicação;

● Evite clicar em links enviados por e-mails estranhos, assim como encontrados em sites.

Veja mais informações como essa no blog da CyberFly.

Comments (0)

Write your comment